A foto que eu não tirei

A foto que eu não tirei não seria única. Todos os dias, dentro de nossos automóveis, vemos cenas como a que eu poderia ter fotografado, mas que não fotografei.

A foto que eu não tirei poderia tomar ares de denúncia, mas, pensando bem, não sei se tomaria de fato. No nosso mundo, uma imagem, muitas vezes, é só mais uma imagem. Essa não seria mais do que isso.

A foto que eu não tirei, nas páginas policiais, talvez tivesse apenas iniciais e um número entre vírgulas e a legenda: J. S., 9, e sua inseparável latinha de cola.

A foto que eu não tirei mostraria um menino de rua embaixo do viaduto. Aquele viaduto era a sua casa. Ela era composta por um carrinho desses de sucata feito de madeira, que improvisava uma cama. Sobre ela, um colchão velho e um cobertor ralo. As três peças formavam o quarto daquela criança.

A foto que eu não tirei mostraria uma inscrição no muro em letras grandes e cinzas. “Mãe, estou na rua de novo”, aquelas palavras diziam. Quem teria escrito aquilo? O menino, pedindo por socorro? Saberia o menino ler? Pintadas ali, naquela cidade grande e muitas vezes inimiga, elas não tinham nada de desconexo. Mas ninguém reparou. Ou preferiu não reparar.

A foto que eu não tirei não é essa

Pequenas lembranças e saudades

Naquela época minha avó morava em um condomínio próximo à minha escola. Ela costumava me convidar para almoçar na casa dela.

Às vezes eu ia, outras vezes não.

Hoje, daria tudo pra comer aquela comidinha que só ela sabia fazer. Gostava daquele leitinho das manhãs que eu dormia na casa dela. Ela não tirava a nata, mas eu não ligava, tomava assim mesmo.

De repente, me deu uma saudade tão grande, um aperto no peito, um nó na garganta…

Esse ano será o segundo sem ela. E só agora me dei conta disso.

Agenda cultural

Não adianta, só de ouvir já me sinto uma pessoa mais feliz, mais completa, mais leve.

Àqueles que já experimentaram O Teatro Mágico, uma volta ao mundo de cores, sons e ritmos. Àqueles que nunca ouviram falar ou que querem novas sensações, um convite:

O TEATRO MÁGICO NO TEATRO MUNICIPAL DE OSASCO

Onde: Av.dos Autonomistas, 1533
Quando: 02/02/2007
Quanto: R$20,00 (estudantes, antecipados e fãs do teatro magico)
Horário: 19hrs (1° sessão) e 21hrs (2° sessão)
Capacidade: 500 lugares
Detalhes: A partir de 16/01 os ingressos estarão à venda na loja Star Computer do Shopping Continental – Endereço: Av. Leão Machado, 100 – Loja KL26/27 -Piso Boulevard – São Paulo

Informaçoes: (11)3699-4105 ou (11) 3763-8338 e também na Livraria Nobel do Shopping Continental – Informações: (11) 3699-4105

Aos desavisados: chaves de portal existem apenas no mundo de J. K. Rowling.

Para ouvir o som da trupe: http://oteatromagico.palcomp3.cifraclub.terra.com.br/