A felicidade…

“Como seria divertido”, pensou, “se não se tivesse de pensar na felicidade!”
(Frase que me marcou muito em Admirável Mundo Novo, do inglês Aldous Huxley)

… é simples assim.