Pandora

Dentro de mim foi gritado: Eu sinto que sei que sou um tanto bem maior. E aquela pulga atrás da orelha já não incomoda mais. Não aquela da Clarice, mas aquela do futuro que, bem antes de chegar, já influencia o presente. Daí você olha arte independente, mídia independente e não tem como não comparar. Sim, eu quero mais! E sei que esperam mais de mim.

E você pensa: vale a pena abrir mão de seus ideais? Não adianta, sou uma sonhadora. Preciso tocar meus pés no chão, caminhar por solo firme. Mas o que fazer quando o único solo firme que se tem à frente é aquele mais corrompido e viciado e contrário ao que se acredita? O jeito é mudar de lado. E continuar andando e sonhando e vivendo.

Anúncios