Sobre um puxadinho da Unigazeta

O Reserva Cultural é um cinema super charmoso que fica no mesmo prédio da faculdade onde eu estudo. É também o único cinema que eu conheço que não vende pipoca.

O Reserva Cultural é freqüentado por gente que usa bolsas da Amelie, tênis All Star e óculos de aros grossos. Nas tardes de dias úteis, muitos idosos podem ser encontrados nas salas de projeção. Aos finais de semana, casais bem arrumados costumam gostar de ir ao lugar.

O Reserva Cultural ostenta cartazes de cinema de arte, seja lá o que isso signifique. Foi lá que eu assisti filmes como A Fantástica Fábrica de Chocolate, Ratatouille, Medos privados em lugares públicos e Pequena Miss Sunshine.

O Reserva Cultural tem um ar cult. Lá acontecem exposições de artistas plásticos e debates com diretores de cinema.

O Reserva Cultural tem um café que atende pelo pomposo nome de Café Pain de France, onde você pode encontrar croissants de amêndoas pelo preço módico de 9 reais cada.

O Reserva Cultural paga, às suas faxineiras, um vale-refeição de 6 reais por dia.