Nem Édipo, nem Freud

“Marília, se eu te contar uma coisa você jura que não vai rir?”

“Ah, mãe, não posso jurar nada, vai que é engraçado… conta logo aí, vai”

“Sonhei que a Luminha tava com a pata machucada…”

“Hum, tadinha”

“Calma, ainda não acabou. Então, ela tava com a patinha machucada, toda em carne viva”

“…”

“E tava toda carinhosa, encostando a cabeça na minha perna pra ganhar carinho”

“Que fofa!”

“Aí , do nada, ela olhou pra mim e pediu ‘chama o papai?’ ”

A Luma é minha pastora belga de seis anos.

Anúncios