Tudo é divino, tudo é maravilhoso

Tenho para mim três anos da minha vida que foram especialmente bons. Inesquecíveis mesmo. Esse ano de 2007 é um deles. Ano duro, diga-se de passagem. Mas incrivelmente, deliciosamente bom.

Em 6 de janeiro, escrevi aqui no Onomatopéia que meu único desejo era tornar-me protagonista de minha própria vida. Consegui. Custou caro, mas consegui. É uma sensação tão boa.

Entro em 2008 certa de que estou mais sozinha do que estive ao longo de 2007. A felicidade, o chão seguro, os amigos, tudo isso compensa.

Anúncios