Verão

Todos vocês que vão pra essas praias paradisíacas, de  areia branquinha e água azul claro transparente, que vão se esbaldar na caipirinha e no camarão à beira-mar, que vão ficar com a calcinha do biquini lotada de areia, que vão passear no calçadão ao fim da tarde. Todos vocês que vão nas feirinhas de artesanato, que vão pisar nas conchinhas mandadas pra fora da água pelas ondas, que ficam no vai-e-vem, vai-e-vem, vai-e-vem. Todos vocês que vão torrar no sol, vão nos shows das noites praieiras, vão ficar de sainha e bermuda o dia to-di-nho. Todos vocês que vão aposentar até o Ryder, que vão criar raízes nos quiosques da vida, com espanholas e cervejas geladas. Todos vocês que vão sentir a brisa do mar, o ruído da concha, ficar com os lábios salgados de maresia. Todos vocês que verão as meninas bronzeadas, os vovozinhos pegando corruptos e as mães carregando os baldinhos das crianças.

Vocês todos, não falem comigo.

Porque até a fila da padaria e a falta de água eu tô encarando.