Adeus

Como diz uma amiga, canceriana que sou, choro até quando vejo arco-íris. Odeio despedidas e essa, confesso, não é das mais fáceis. Por muito tempo, e ainda hoje, o Onomatopéia era destino mais do que certo quando a vontade de dizer algo sufocava a voz. Aí o desabafo era escrever. Escrever a letra da canção que embalou o dia, o garotinho do olhar marcante visto no ônibus, a sensação deliciosa de estar apaixonada, o trecho do livro que ficou na cabeça tão nítido, a felicidade de estar entre amigos. Assim é o papel (ou a tela do computador): ao mesmo tempo em que aceita tudo, nada cobra pela palavra escrita. Não exige explicações, nunca vai  jogar na cara as coisas ditas ou caladas. Além de tudo isso, um blog sempre faz bem para o ego. São tantas as pessoas que dizem “oh, como você escreve bem!” que, mais cedo ou mais tarde, acaba-se acreditando. Hora do ego sossegar.

A todos e a todas que me leram ao longo desses quase quatro anos, obrigada.

Um dia eu volto, quem sabe. Por enquanto não.

Anúncios

11 pensamentos sobre “Adeus

  1. Que pena! Era um dos seus fãns anônimos… mas isso também significa que você não precisa mais desabafar tanto, quem sabe não arrumou um namorado? rs… Ou, talvez, um grande amigo ao qual você pode dizer tudo o que escreveria.. e com um prêmio no final: um grande sorriso ou um abraço. Será que estou viajando? Talvez! Espero que não… seja feliz 😉

  2. Ah, não, não e não.
    Eu não aceito isso não.
    Eu vim aqui toda feliz pra dizer que eu escrevi uma coisinha pra ti e que vou postar esses dias, aí chego aqui e me deparo com essa porta na cara!

    Dona Marília Scriboni, pode fazer o favor de voltar aqui, que eu ainda não acabei de defender meus argumentos. E tenho dito.

  3. Engraçado como doeu, a tal notícia.
    Doeu mesmo. 😦
    Doeu como se fosse alguém indo embora pra longe.
    Poxa…

    Não sei o que dizer, embora eu acredite que te entendo.

    Então, se cuida, menina, poque deixar de escrever não é deixar de ter a grande percepção que dá pra perceber que vc tem. das coisas pequenas e grandes, ao mesmo tempo.

    :*

  4. Poxa, Má.

    Como que você faz a galera? Será difícil, esquercer as meiguices e loucuras da Marília que viamos aqui, mas fazer oque não temos opções.

    Tenho que mudar a página inicial do meu navegador.

    Mas obrigado, por postar para os humildes mortais durante tanto tempo.

    Beijos.

    Agora, por favor abre outro blog logo!

Deixe uma resposta para Lígia Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s