O óbvio

Assistindo a um documentário sobre Mal de Alzheimer essa semana, enxerguei o óbvio: que, quando a gente ama alguém, o que mais deseja é ter essa pessoa ao nosso lado. Nunca vou esquecer da senhorinha que perguntando para o marido, já de cama, quem era ela, recebe a reposta: “Desculpe, não saberia dizer. Mas já te disse que minha mulher é preciosa demais?”

É, sei lá.