Celestial

Por assim dizer, os

…………………………………não……………………………………………..

………………….…não……………………………………………………………………

………………………………………….…não…………………………………..

voaram pra bem longe.

Anúncios

Vestibular

.

Foi com certa desconfiança que encarei o curso de Letras da Universidade Federal de São Paulo.

Agora, tendo sido aprovada, me deu uma dorzinha no coração ter que desistir dele. O fato é que, de uma maneira ou de outra, vou tentar conciliar os meus planos B, C e D.

“Aproveita seu tudo enquanto você pode”, me disseram ontem.

Taí.

Saramago também é poeta

Não sabia que o Saramago também escrevia poemas, e foi por e-mail que recebi esse:

De Marília os sinais aqui ficaram,
Que tudo são sinais de ter passado:
Se de flores vejo o chão atapetado,
Foi que do chão seus pés as levantaram.

Do riso de Marília se formaram
Os cantos que escuto deleitado,
E as águas correntes neste prado
Dos olhos de Marília é que brotaram.

O seu rastro seguindo, vou andando,
Ora sentindo dor, ora alegria,
Entre uma e outra a vida partilhando:

Mas quando o sol se esconde, a noite fria
Sobre mim desce, e logo, miserando,
Após Marília corro, após o dia.

Sonetos atrasados é do livro Os Poemas Possíveis, de 1966.

Uniões

Baixelas, aparelhos de jantar, faqueiros, abajures, vasos.

Comprar presente de casamento para a filha do amigo da mãe.  A noiva, 20 anos.

Uma rede, aromatizador de baunilha, estante entulhada de livros, almofadas macias, aquele radião bem antigão (o do brechó, não o da loja de departamentos).

Querer uma casa só pra mim, sem noivo & companhia mais um cachorro, dos grandes. Eu, 23 anos.

Corretivos

“Sinto saudades…”, escrevi na redação do comecinho da faculdade de Jornalismo. Bobinha.

O professor, como representante da norma culta do bom português do Brasil, corrigiu:

“Sinto saudades…” “Sinto saudade…”.

Naquela época, aceitei como verdade que a palavra não ia para o plural. A vida ensinou o contrário: bastam dois pra saudade ser mais de uma, infinitas saudades até.