O opaco

Zonas de silêncio nas quais as coisas não são ditas. As partes que não são contadas. Mais que isso: o que preferimos por calar. Esconderijo de sentimentos, de angústias, de sonhos. É o que em Sociologia se chamou de interdito. Não se trata de mera proibição. Pauta as normas sociais e, gatunamente, estabelece os limites.

Exemplo: dois novos velhos amigos cheios de novidades ligados a um passado forjado e a um presente reinventado com novas pessoas.