Vai sim

Haja hoje para tanto ontem

.

O haicai é do Paulo Leminski e está grafitado em um prédio, no cruzamento da Consolação com a Paulista. Apesar de passar por ali diariamente, ler essa frase nunca tinha mexido tanto comigo. A gente sempre pensa “aaah, tudo passa”. Mas o processo até que passe é dolorido, né? Requer sangue, requer lágrima, requer tanta fé. E fé é uma coisa que às vezes falta, ou porque o mundo roubou da gente, ou porque diante de algumas situações nós nos sentimos ínfimos, minúsculos, insignificantes.

Eu tenho fé. Vai dar certo, chuchu.

Não sou jornalista, ok?

Daí que descobriram que sou formada em Jornalismo e vieram com umas conversamos, digamos, CAN-SA-TI-VAS. Isso porque no MSN eu não quero discutir Marx ou a angústia do homem do século XXI. No máximo, podemos comentar o caso.

Quero mesmo é falar do esmalte que vou usar na semana que vem, em como o Jimi e a Lola estão crescendo cada vez mais fofos e se ele está mesmo ligado nela.

Por favor.

Sobre prioridades

Uns dezoito anos de amizade. Digamos que, na última década, sempre sempre estivemos nos aniversários uma da outra. Algumas vezes fui quase única convidada, assim como ela. Ai daquela que não comparecesse ao grande evento. A turma aumentou e diminuiu algumas vezes, mas nós duas continuamos, firmes e fortes.

Amizade consiste em fazer do outro sua prioridade, sem titubear.