Dona Sadaku se espanta também

A dona Sadaku é uma senhorinha de quase 80 anos que mora na mesma clínica de repouso da minha avó. Japonesa que emenda um “né?” a cada final de frase, dá vontade de apertar até o olhinho ficar menor ainda. É uma daquelas pessoas que são puro “inha”: fofinha, pequenininha, um denguinho só. Mas o mais legal mesmo é quando ela, no auge da lucidez do seu Mal de Alzheimer, espantada com as coisas do mundo, solta um gostoso de um “ORÔCO!”.

O lôco, assim não dá, assim não pode.

Anúncios