Me chama de Preta

Nordestina de João Pessoa, a dona Cícera passou por Belo Horizonte e por São Paulo antes de chegar em Osasco. Orégano era oréga, estômago era estrômbo, cinza era cinzo, freezer era frizo. Pra minha avó, a Heloísa, minha prima, era Iluísa. As duas netas mais novas, uma loira e outra morena: a primeira virou Branca, eu virei Preta. Como era bom ouvir ela dizer “minha Preta, toma um chocolate com leite”. Até hoje não gosto, mas do dela bebia até cinco litros, o dela era bom. Ela tinha a timidez de quem acha que se abrir a boca não sai coisa boa – costume de anos ouvindo as pessoas dizerem que o certo não é assim, é assado. Uma confusão danada entre sabedoria e estudo, mas que deixou comigo palavras que uso todo dia. Presepada, aperreada, adular, magoar, maneiro, saudade saudade saudade, cinco anos de saudade.

Anúncios

Um pensamento sobre “Me chama de Preta

  1. Venho lendo seu blog tem alguns dias.. achei or acaso e gostei de muita coisa aqui! e ja postei varios textos no meu fotolog (hihi) com devidos créditos tá.
    E fiquei surpresa com esse post, porque eu moro na paraíba, e olha só sua vó morava aqui pertinho (:
    É uma honra, ela é muito linda nas suas palavras.
    boa noite :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s