Gatunice

A cada nova mensagem, eu precisava pensar direitinho qual seria a próxima a ser deletada. Com capacidade para 200 sms’s, meu celular comportava uma série de pequenos carinhos escolhidos a dedo. De alguns lembro de cor:

Marilinha (L)

Parabéns! Já acreditava no seu potencial! Beijo. Mãe

Bar? Tijolos Verdes?

Fofa, fofa! Te adoro!

Se não for pra aula, me dá um toque que a gente faz alguma coisa. Muita chuva!

Tinha foto também:

Do pé-direito e a mini-rosa amarela sobre a mesa.

De duas tulipas de Heineken numa padaria.

Da pichação no muro, entre a Consolação e a Paulista, com o famosinho haikai do Leminski: “Haja hoje para tanto ontem”

Um ladrão veio e roubou tudo.

Anúncios