Tiê

Já tinham me falado da Tiê umas dez vezes, mas eu sempre achei muito booooring. Baixei cd, ouvi de verdade e decidi que agora tenho até música preferida. O nome é “Assinado eu”:

.

.

Anúncios

Alegriazinhas

Vi duas mulheres colhendo pitanga no meio da Praça Panamericana. Ver alguém pegando frutinhas em meio ao trânsito paulistano deixa o dia mais feliz.

* * *

Slowly, please, slowly. Dar tudo mais que certo na minha primeira entrevista  em inglês com uma fonte fofa deixa a tarde mais feliz.

* * *

Duas cidades com nome de santo ligadas por um telefone. Receber uma ligação da Natália, lááá de São Luís, no Maranhão, deixa a noite mais feliz aqui em São Paulo.

* * *

Chegar atrasada na faculdade depois de um dia cansativo de trabalho. Dois presentes: uma carta linda e a famosa sodinha mineira. Aaah, deixa a noite muito mais que feliz.

Com um T bem grande

O maestro Agenor é de Poços de Caldas, Minas Gerais. Quando rege a Orquestra Sinfônica da cidade, qualquer um nota o empenho e a vontade, mas, sobretudo, a paixão.

* * *

Tive a oportunidade de passar por, digamos, quatro cursos superiores: concluí o de Jornalismo, fui três dias no de Letras, dois no de Ciências Econômicas e estou há pouco menos de dois semestres no de Direito.

O que mais eu gostava em Jornalismo é que quem estava lá estava por amor – o dinheiro nem de longe compensa, o trabalho é duro, a profissão traz menos glamour do que se imagina por aí. Era amor puro, paixão, tesão em falar com a fonte, levar cinco nãos, escrever um texto que será cortado pela metade. Não vejo muito isso no Direito e sinto falta.

* * *

Um amigo sempre me diz que a melhor coisa é acordar numa segunda-feira e pensar “nossa, vou trabalhar no que amo, que gostoso!”.

* * *

O que leva uma pessoa a abandonar o que ama, o que faz feliz, o que preenche? Pelo menos pra mim, a paixão, poucas vezes, foi o caminho mais fácil a ser cumprido.

Conversinhas

Mateus diz:
ounw
vc tem uma máquina de escrever
q legal
Marília diz:
teeenho
ganhei qdo passei na cásper
Mateus diz:
acho interessante, pena q não da pra apagar
Marília diz:
^^
Mateus diz:
oooooooooooounw
Marília diz:
é bom que não dê
Mateus diz:
todo jornalista precisa de uma, né?
Marília diz:
quando não dá pra apagar a gente pensa mais
Mateus diz:
mas e se é um erro ortográfico?
Marília diz:
ignora
* * *
Porque todo mundo erra e tem a chance de escrever de novo.