Contagem regressiva #3

3 dias.

Anúncios

Matemática

60 dias, 90 mil caracteres. 90 mil caracteres, 1500 caracteres por dia. 60 dias, 1500 caracteres por dia. 1500 caracteres é meia página de Word, espaçamento simples, Times 12 ou Arial 11. Ah, tem as figuras também, mas acho que isso não conta. Nota de rodapé também vale? Não sei se vale. Vou fazer o teste. Não, não conta. Escrevi lá: “Marília” e cliquei em Inserir, Nota de Rodapé. É, não vale. Se eu for em Contar palavras três pontinhos, ainda vai estar Caracteres (com espaço) igual a 8. Escrevi, sim, tá lá “Marília Scriboni”. Bom, nota de rodapé não conta. Puta mundo injusto! Como não conta? Se soubesse, não teria colocado as tais notas. Mas fica tão bunitinho, né? Só tem uma coisa que eu acho mais bonita que nota de rodapé: é vírgula. Êta negócio lindão! É tão bonitinho. Daqui em diante só vou escrever usando muitas, muitas, muitas vírgulas. Você reparou? Vírgula é tão perfeito, parece uma ondinha que vai nascendo na folha em branco. Ah, eu acho lindo. Pena que quando a gente fala não aparece a vírgula flutuando no ar. Nossa, ia ser demais. Já pensou você falando “O IBGE espera que área plantada de grãos tenha um aumento de 4,3% sobre o ano passado, com destaque para a soja, milho e arroz, os três produtos que representam 90% da produção de gr…” e as vírgulas todas saindo da boca e dançando no nada? Aiai, ia ser muito lindo mesmo. 1500 caracteres é meia página de Word, espaçamento simples, Times 12 ou Arial 11. 60 dias, 90 mil caracteres.

OLHA QUE LINDO! ,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

Revival de infância

Gostinho de coisa boa, de bolo de fubá na casa da vó, de dedão do pé machucado no quintal de tanto correr, de tardes com guache de potão no dedo e papel crepon fazendo fantasia na festa do fim do ano, de barra-manteiga, menino-pega-menina e polícia e ladrão, de tarde de domingo na casa da tia, os primos mais velhos puxando seu cabelo e eu na risada mais gostosa do mundo, de livros e livros do Ziraldo, de sexta-feira do brinquedo e sonhos e sonhos e sonhos e sonhos…